Todos à Câmara de Garuva contra a terceirização

Hoje (22/10), às 17 horas, os servidores de Garuva, juntamente com o Sinsej, reúnem-se na Câmara para pedir aos vereadores que votem contra um projeto de terceirização de serviços. Os parlamentares devem tomar a decisão na sessão da próxima segunda-feira (27/10), às 19 horas. Desde já o sindicato convida a todos para participarem desta luta.

Entenda

O projeto de lei complementar 7/2014, de autoria do Executivo, tramita na Câmara desde setembro de 2014. Ele extingue os cargos de cantoneiros, recepcionista, vigilante e auxiliar de serviços gerais. A terceirização imediata é para as vagas em aberto. No entanto, o projeto também explicita que, na medida em que os últimos servidores nomeados se aposentarem, forem exonerados ou demitidos, nenhum novo trabalhador poderá ser chamado.

O sindicato não foi consultado sobre o assunto e tem desacordo com a medida. Este é um ataque conhecido, já realizado por outros governos, para terceirizar os serviços públicos. Com isso, a administração se exime da responsabilidade para a qual foi eleita e transfere dinheiro do povo para a iniciativa privada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 19 =