Avanço na negociação da greve do São José

DSC_0059
Servidores permanecem em greve contra a retirada dos seus direitos I Foto: Kályta Morgana de Lima

Na tarde de ontem (14/8), estiveram reunidos no Fórum de Joinville representantes do Sinsej, da Prefeitura e do Judiciário. As primeiras negociações para o encerramento da greve dos servidores do Hospital São José, que dura 34 dias, foram feitas. O governo comprometeu-se em permitir que o sindicato analise e conteste o laudo, enquanto isso ele não será aplicado. No entanto, disse que irá descontar 50% dos dias paralisados.

Os trabalhadores decidiram, em assembleia, que permanecerão em greve, pois não aceitam os descontos. “É inadmissível que os funcionários do São José paguem por um erro da Prefeitura. Foi o governo quem decidiu pela retirada de um direito histórico, antes mesmo da conclusão do laudo”, disse Ulrich Beathalter, presidente da entidade sindical.

Uniforme, extensão da gratificação de alta complexidade e pagamento de adicional de insalubridade aos setores que atendem pacientes com doenças infectocontagiosas em isolamento não chegaram a entrar na negociação. Na próxima segunda (17/8), às 12h30, os servidores realizam assembleia para discutir novos encaminhamentos.

Projeto em tramitação

Em paralelo, o sindicato, com o apoio do vereador Adilson Mariano, busca a aprovação do projeto de lei complementar 41/2015. Ele modifica a atual forma de aplicação de insalubridade e abrange todos os servidores da categoria.

Na última sessão, realizada na quarta-feira (12/8), por unanimidade os parlamentares rejeitaram o parecer da Comissão de Legislação que alegava inconstitucionalidade no PLC. Com isso, segue trâmite da casa. Na próxima segunda-feira, ele passará pelas comissões de Saúde e Finanças, às 15 horas. Em seguida, a partir das 17 horas, deverá ser votado em Plenário. O Sinsej chama todos os servidores do São José e dos demais setores a estarem presentes para garantir a aprovação.

Texto atualizado em 17/8, às 11h20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − doze =