Dia dos trabalhadores: dia de luta

DSC_0091
Movimentos sociais participaram de ato na Praça | Foto: Aline Seitenfus

Aconteceu ontem à tarde (1/5), a Assembleia Geral da Classe Trabalhadora e da Juventude, na Praça da Bandeira, que discutiu a retirada de direitos trabalhistas, fechamento de postos de trabalho, desmonte da Previdência, privatizações, destruição do serviço público, cortes na educação, entre outras questões. O ato do Dia Internacional dos Trabalhadores em Joinville contou com a presença de entidades sindicais e estudantis, que fizeram falas e distribuíram materiais, em diálogo com a população.

O Sinsej esteve presente junto com a Frente Povo Sem Medo, a qual faz parte hoje. O presidente do sindicato, Ulrich Beathalter, falou sobre os mais de 50 projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional e que ameaçam os trabalhadores de todo o Brasil, como a PLC 257/2016, que ataca os servidores públicos estaduais.

Também estavam presentes membros da organização de juventude Liberdade e Luta. Eles falaram sobre a campanha “Abaixo a lei da mordaça”, que é contra os projetos de lei do movimento “Escola Sem Partido”. Esses projetos tramitam em diversas regiões do país e visam proibir professores de discutir sobre política, religião e gênero em salas de aula. Em Joinville ele foi apresentado pela vereadora Pastora Leia e repudiado pelo mandato do vereador Adilson Mariano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =