Servidores de Itapoá encerram greve

DSC_0073
Servidores voltam ao trabalho a partir de sexta (26/8) I Foto: Aline Seitenfus

Os servidores municipais de Itapoá encerraram hoje (25/8) a greve. Foram quatro dias de luta para conquistar a reposição da inflação e do vale-alimentação. Os trabalhadores também conseguiram o abono dos dias paralisados. Sobre a insalubridade, voltará a ser paga se o laudo apontar a necessidade. Uma comissão formada por servidores e representantes do Sinsej irá acompanhar o técnico nas visitas aos locais de trabalho para avaliação.

Pela manhã, a Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade o projeto de lei 49/2016, que prevê a reposição em duas parcelas. A primeira, de 4,92%, já foi depositada. A segunda, de 4,91%, será em outubro. Em seguida, durante reunião com o prefeito em exercício, Josênio Vieira Bernardi, foi acordado o abono dos dias paralisados.

Estado de Greve

A categoria, no entanto, permanece em estado de greve até que a segunda parcela da reposição seja paga. “Infelizmente essa medida é necessária, devido a falta de cumprimento de acordos passados”, disse a presidente do sindicato, Mara Lúcia Tavares.

Unidade, Organização e Luta

Essa é a segunda greve do ano em Itapoá. A categoria precisou paralisar suas atividades por duas vezes para conquistar o cumprimento da lei. Para Mara, isso demonstrou a unidade, organização e luta dos trabalhadores. “A categoria deixou bem claro que conhece seus direitos e a força que possui para garantir que sejam cumpridos. Que fique claro para o governo: nenhum servidor aceitará que mexam no que é seu”, concluiu Mara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + onze =