Mudança de endereço causa transtorno a trabalhadores

A mudança de endereço da Secretaria Regional do Centro tem sido um problema para os agentes operacionais. A nova sede que fica no prédio Piazza Italia, na rua Anita Garibaldi, não oferece a estrutura adequada aos trabalhadores. A aparência do novo local é pomposa, mas está em contradição com a realidade dos trabalhadores de lá.

A alimentação é um dos principais problemas. Na antiga sede, havia uma estrutura para alimentação que, conforme a secretária regional do centro, Rocheli Grendene, estava interditado. Agora os trabalhadores não contam mais com uma cozinha e o refeitório, com cerca de 10 metros quadrados, comporta no máximo 10 pessoas. A área de interação destinada aos trabalhadores é um pátio nos fundos do prédio, sem cobertura ou assentos, onde fica o estacionamento para todos orgãos que agora operam no prédio. Além da secretaria regional, o Piazza Italia abriga ainda a Biblioteca Pública Municipal, Defesa Civil, Junta Militar e Procon.

A sede apresenta outras deficiências de estrutura. Os servidores também reclamam que não há um local próprio para tomar banho e trocar de roupa. Os únicos locais disponíveis são dois banheiros pequenos, com pouco mais de 2 metros quadrados cada. E apenas um é equipado com chuveiro, que precisa ser dividido entre 25 trabalhadores. Muitos acabam tendo os horários de chegada e saída prejudicados por esperar para fazer sua higiene. Um dos servidores, que mora no Jardim Paraíso, conta que passou a ir trabalhar de bicicleta. Sem poder trocar de roupa e tomar banho ficou mais complicado utilizar o transporte coletivo.

As ferramentas estão guardadas de forma improvisada. Não há armários ou prateleiras, estão todas colocadas em um “corredor” a céu aberto, por onde os servidores precisam se espremer. No local estão pás, enxadas, foices e até produtos inflamáveis, como a gasolina utilizada nas roçadeiras. Para dificultar ainda mais, as máquinas e caminhões estão guardados a várias quadras da secretaria, sob as arquibancadas da Arena Joinville. O deslocamento de um ponto a outro consome tempo dos trabalhadores, que precisam comparecer na nova sede no início e no final do expediente, mas precisam seguir até a Arena para começar a trabalhar.

Está marcada para amanhã (2/3), às 9 horas, uma reunião entre o presidente de Sinsej, Ulrich Beathalter e a secretária regional do centro. O sindicato espera ouvir respostas que apresentem soluções para os problemas vividos pelos servidores. Veja os detalhes da reunião.

São apenas dois banheiros pequenos para todos os agentes operacionais
Instalações não apresentam estrutura adequada
Ferramentas estão guardadas em um corredor externo do prédio
Servidores dividem o espaço com as ferramentas
Servidores ocupam área do estacionamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove + 19 =