Magistério participará do ato da CUT na sexta

Assembleia decidiu por participação no ato. Foto: Francine Hellmann

Os trabalhadores do magistério municipal de Joinville, reunidos ontem (13/3) em assembléia, decidiram que não vão paralisar os trabalhos, mas integrar o ato da Central Única dos Trabalhadores que ocorrerá na sexta-feira (16/3). Essa mobilização contribuirá com a campanha chamada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE/CUT) em defesa do Piso Nacional de Educação. Entre hoje e sexta-feira professores de todo o Brasil estarão paralisados ou realizando manifestações, de acordo com a realidade de cada região.

O ato da CUT está sendo chamado pela regional norte de Santa Catarina e faz parte da jornada nacional de luta pela pauta da Central. Nesse dia, trabalhadores de diversas cidades do Estado se concentrarão em frente à Tupy, às 13 horas, na Praça da Bandeira, às 15 horas, e na Univille, ás 18 horas. Os servidores participarão principalmente da mobilização na praça.

Com o reajuste nacional de 22% esse ano, os trabalhadores do magistério de Joinville passaram a receber abaixo do Piso Nacional. Os profissionais que trabalham 40 horas e não possuem curso superior ganham R$ 1.398,85, ou seja, R$ 52,15 a menos do que o valor nacional de R$ 1.451. Com o reajuste esperado para abril, essa defasagem deve diminuir, mas os servidores mobilizam-se para que o piso não se torne teto.

Os demais servidores de Joinville, Garuva e Itapoá, de todos os setores, também estão convidados para o ato da CUT, cuja pauta inclui reivindicações de toda a classe trabalhadora brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco + dezessete =