Educação corre o risco de ficar sem 14º

 

O projeto de lei da Prefeitura de Joinville que garantiria a bonificação de fim de ano da educação – chamada de 14º salário – não entrou na Câmara de Vereadores nesta quinta-feira (13/12). Como hoje ocorre a última seção ordinária do ano, o projeto deveria ter entrado às 17h para ser analisado e votado. A partir de agora, a única possibilidade será a convocação de uma seção extraordinária que paute e aprove o projeto – se enviado pela prefeitura.

Os jornais da cidade noticiaram durante a semana que a prefeitura faria o pagamento. Porém, o prefeito Carlito Merss preferiu não atender à reivindicação da categoria até o momento. O Sinsej protocolou um ofício no último mês pedindo que a administração municipal fizesse o pagamento. Além disso, o sindicato organizou uma campanha de pressão da categoria por meio de adesivos e das redes sociais.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove − 16 =