Trabalhadores da Educação vão paralisar

Adesão foi decidida na reunião de ontem (8/4). Foto: Jean Almeida
Adesão foi decidida na reunião de ontem (8/4). Foto: Jean Almeida

Os trabalhadores da Educação de Joinville decidiram ontem (8/4) aderir à greve nacional chamada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) de 23 a 25 de abril. A rede estadual também vai participar da paralisação. No dia 22 de abril haverá uma assembleia no Sinsej, às 19 horas, com o setor para definir detalhes do movimento.

A CNTE reivindica o pagamento do Piso do Magistério e a aplicação de 33,33% de hora-atividade, melhorias na carreira e na jornada, regulamentação da Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (sobre o direito à organização sindical e à negociação coletiva dos servidores públicos), entre outras medidas.

No município, além da pauta nacional, a paralisação vai cobrar as reivindicações da Campanha Salarial 2013. Estão entre elas: a manutenção do Calendário Escolar acordado em 2012 para todos os trabalhadores da Educação (incluindo cozinheiros, operacionais, secretários etc), dois secretários em escolas com mais de 500 alunos, alteração da forma de aplicação da hora-atividade na Educação Infantil, inclusão de todos os servidores da Educação no Plano de Carreira do Magistério e a regulamentação da hora excedente do professor, com o fim das “horas termo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + catorze =