Adilson Mariano apoia greve dos servidores

De www.adilsonmariano.com.br

Na sexta-feira (10/05/2013) estudantes e servidores públicos do município demonstraram sua força indo às ruas defendendo melhorias nos serviços públicos. A União Joinvilense dos Estudantes Secundaristas (UJES) e os grêmios estudantis reuniram cerca de mil estudantes às 9h, na Praça Dário Salles, no centro de Joinville. O sindicato dos servidores público de Joinville (Sinsej) reuniu cerca de dois mil trabalhadores pela tarde, em frente à prefeitura.

A Ujes e os grêmios declararam o início de uma mobilização contra a destruição da escola pública promovida pelo governo Raimundo Colombo (PSD). Eles reivindicam reforma imediata de todas as escolas interditadas, construção de quadras cobertas e bibliotecas em todas as escolas, pagamento do Piso aos professores, fim da reenturmação e redução dos alunos por sala.

O Sinsej deflagrou greve do serviço público de Joinville. A decisão foi tomada após a rejeição da última proposta da prefeitura, de conceder 4% de reajuste em maio mais 1,5% em novembro. A categoria pede a correção da inflação – 7,16% na data-base, em 1º de maio – mais 5% de aumento real.

O vereador Adilson Mariano da Esquerda Marxista esteve presente nos dois atos e colocou seu mandato à disposição dos manifestantes. Segundo o parlamentar, as mobilizações demonstram que é possível mudar nossa situação e que estudantes e trabalhadores precisam se unir. “Servidores do município e do estado, pais e estudantes precisam estar juntos na luta contra a destruição dos serviços públicos”.

Para ele não podemos confiar em nenhum governo e o que devemos fazer é nos organizar e mobilizar para cobrar as promessas de campanhas. “Eles só nós ouvem quando vamos às ruas exigir o que é nosso por direito de outra maneira, nos ignoram”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × um =