Vigilância interdita Posto do Estevão de Matos

A Unidade de Saúde Estevão de Matos foi interditada hoje (26/2) pela Vigilância Sanitária. Desde o ano passado ela funciona no mesmo prédio do posto do Jardim Edilene, pois sua sede já havia sido interditada. O Sindicato dos Servidores Públicos dos Municípios de Joinville, Garuva e Itapoá (Sinsej) já denunciou as condições precárias de trabalho e atendimento nesse local.

Servidores e comunidade já fizeram diversas manifestações. Está agendado para o próximo dia 10 mais um ato, desta vez na Prefeitura de Joinville.

O laudo cita a “sobreposição das equipes em local inadequado” e o fechamento atinge apenas os servidores e a comunidade do Estevão. Ou seja, a estrutura do Jardim Edilene continuará funcionando.

Para o Sinsej, a solução emergencial seria dividir o atendimento em dois períodos, método utilizado nos primeiros meses de compartilhamento do espaço. “Mas isso é paliativo”, explica o presidente do sindicato, Ulrich Beathalter. “Agora, mais do que nunca, a Secretaria de Saúde e a Prefeitura precisam arrumar uma solução definitiva para a reabertura do posto do Estevão de Matos”.

Se a sugestão do Sinsej não for acatada, a comunidade desse loteamento ficará totalmente sem atendimento, pois a Regional de Saúde do Paranaguamirim não comporta toda a equipe de trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 + 16 =