Apoio à greve dos técnico-administrativos da UFSC

Servidores sofrem com falta de condições de trabalho no campus I Foto: Francine Hellmann
Servidores sofrem com falta de condições de trabalho no campus I Foto: Francine Hellmann

Os servidores técnico-administrativos em greve da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) de Joinville farão nesta quinta-feira (3/4), às 14 horas, uma manifestação pública. Eles pretendem dialogar com a comunidade sobre a atual situação da universidade na cidade. O ato será realizado em frente ao bloco A da UFSC, na Rua Presidente Prudente de Moraes, e poderá contar com uma marcha pelas ruas da cidade, percorrendo trechos da Blumenau e Doutor João Colin.

A greve dos servidores técnico-administrativos em educação é nacional e começou em 17 de março. O Sinsej apoia esses trabalhadores, realizou reunião com eles na segunda-feira (31/4) e estará presente na manifestação desta quinta.

Além da pauta nacional da categoria, os servidores de Joinville defendem uma pauta local. Atualmente a instituição conta com 26 técnicos para atender 1,5 mil, sendo que a cada vestibular realizado por semestre ingressam mais 200. O campus Joinville não conta com orçamento próprio e depende da estrutura do campus de Florianópolis para seu funcionamento.

As reivindicações locais são basicamente quatro: aumento do número de técnico-administrativo atuando no campus Joinville, comprometimento por parte da Reitoria da UFSC de finalização as obras na Curva do Arroz, regulamentação democrática da UFSC e maior autonomia dos campi de Joinville, Araranguá, Curitibanos e Blumenau.

Trabalhadores querem dialogar com a comunidade, pois a UFSC é de interesse público I Foto: Francine Hellmann
Trabalhadores querem dialogar com a comunidade, pois a UFSC é de interesse público I Foto: Francine Hellmann

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

onze + 3 =