Servidores de abrigos ocuparam gabinete do prefeito

Servidores lutam contra aumento de 40% na carga horária
Servidores lutam contra aumento de 40% na carga horária

 

Após ocuparem o gabinete do prefeito na tarde desta quinta-feira (28/8), os servidores do Abrigo Infanto Juvenil e da Casa Viva Rosa, em Joinville, conseguiram suspender por uma semana o aumento de jornada em 40% determinado pelo governo.

Hoje, estes trabalhadores cumprem 12 horas de trabalho por 60 de descanso, totalizando 120 horas mensais. No entanto, o governo municipal quer alterar esta escala para 12 por 36 horas, a partir de 1º de setembro.

Outros setores da Prefeitura também trabalham 120 horas. A escala de 12 por 60 é cumprida, por exemplo, na Maternidade Darcy Vargas e no Hospital Regional.

No final da tarde, o chefe de gabinete, Afonso Fraiz, prometeu tentar agendar uma reunião com Udo Döhler na próxima quinta-feira. Ele afirmou que irá conversar com o secretário de Assistência Social, Bráulio Barbosa, para que a carga horária continue a mesma até lá.

Antes disso, Fraiz chegou a dizer aos manifestantes que eles poderiam permanecer no local, já que se trata de um espaço público, mas que o prefeito não modificaria sua decisão.

Além da manutenção da atual jornada de trabalho, os servidores dos abrigos exigem o cumprimento de um acordo firmado ao fim da greve deste ano, o pagamento de um adicional de alta complexidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − nove =