Atenção categoria: se liga na agenda de luta

A decisão unânime na assembleia de hoje (21) foi pela manutenção da greve por tempo indeterminado. Portanto a categoria permanece mobilizada, unida e resistente no enfrentamento ao desrespeito e à intransigência do prefeito patrão Udo Döhler que desde dezembro vem se negando a receber a comissão de negociação da Campanha Salarial 2020 que, além da pauta de reivindicação aprovado em assembleia, exige a retirada de tramitação do PLC 3/2020 que prevê o aumento da alíquota do Ipreville dos atuais 11% para 14%.

Após a entrega de cinco ofícios e várias idas ao gabinete sem sucesso, a resposta do prefeito foi a de que só irá receber a categoria em 16 de março. O descaso do prefeito em protelar a abertura da mesa de negociação que, por ser ano eleitoral, deve ser antecipada para que seu desfecho não ultrapasse o prazo de 6 de abril, deflagrou a greve que chega hoje ao seu 4º dia. A união da categoria já provou que é possível avançar. A mobilização e a pressão feita pelos servidores provocaram o arquivamento do PLC 051/2019 que extinguia cargos da educação e criava outros 30 em gratificação e lotados na Secretaria de Educação.

O carnaval será de resistência e luta para as servidoras e os servidores. Enquanto a direção executiva e servidores da base do Sinsej continuam firmes, desde a tarde de ontem (20), acampados no gabinete do prefeito, a categoria recebe a solidariedade de outros ramos na vigília de mobilização e luta que permanece 24h por dia em frente à prefeitura. Na quarta-feira (26) às 7h30 o comando de greve volta a se reunir no Sinsej. Às 13h30 haverá nova assembleia na Câmara de Vereadores para juntos definirmos os próximos passos de nossa luta.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezoito − 9 =