Sinsej convoca categoria para Ato Drive in nesta segunda-feira (31) às 14 horas

O Sinsej convoca a categoria para participar de um ato drive in com carreata nesta segunda-feira, dia 31, às 14 horas, para protestar pela rejeição ao Projeto de Lei Complementar 003/2020, que aumenta a alíquota de contribuição do Ipreville de 11 para 14%. Partindo da Câmara de Vereadores, os servidores vão mostrar em carreata, à população, ao Prefeito Udo Döhler – autor do projeto – e aos vereadores sua insatisfação com o Projeto de Lei que reduz 3% dos salários.

Depois de aprovar um calote de R$ 147 milhões no Ipreville em final de junho, agora a bancada governista da Câmara resolveu trazer o PLC novamente à pauta no Legislativo.

O PLC 003/2020 vai à análise e à votação em reunião virtual conjunta nas Comissões de Legislação e de Finanças às 15 horas de segunda-feira (31). Assim, no horário da reunião virtual que será transmitida ao vivo, é importante que todos os servidores estejam também conectados ao Canal da Câmara de Vereadores no Youtube para deixarem seus recados aos parlamentares.

Todos devem estar com máscara, levar álcool 70% e seus cartazes de protesto. Será uma manifestação diferente, que diante da pandemia da Covid 19 não permite aglomeração de pessoas pelo risco de contágio e gravidade da doença, seguindo as nossas possiblidades do mundo atual e criatividade. Vamos enfeitar nossos carros, motos e bicicletas.

Assembleia dia 1º

Para deliberar sobre outros encaminhamentos para a luta contra a redução dos salários, a Direção do Sindicato também realizará uma assembleia geral virtual dia 1º de Setembro, terça-feira, às 19 horas. Mais informações sobre a plataforma virtual e o link para acesso à assembleia serão divulgadas nos próximos dias pelo site e redes sociais do Sinsej.

Tanto a manifestação como a assembleia foram decisões do Conselho de representantes, reunido virtualmente nesta sexta-feira (28). Esta é uma luta pela não redução dos nossos salários já defasados e em defesa do Instituto de Previdência, com o qual a Prefeitura deve quase R$1 bilhão e quer passar essa conta para os servidores.

Exigimos respeito aos nossos direitos e valorização ao nosso trabalho e à população que depende dos serviços públicos, por isso queremos lembrar aos vereadores que não votamos em traidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 5 =