Com a vacinação a passos de tartaruga, prefeito Adriano Silva não decidiu sobre compra coletiva de vacina

Com a vacinação contra o coronavírus a passos de tartaruga em Joinville, o prefeito Adriano Silva (Novo) ainda não decidiu se vai ou não aderir à compra conjunta de doses da vacina Sputnik V, organizada pela Fecam (Federação Catarinense de Municípios). A compra deve beneficiar 233 municípios que, de acordo com informações da Federação, enviaram carta de intenção de compra. Até essa terça-feira (23) a Prefeitura de Joinville não confirmou ainda sua intenção e não anunciou nada em sua página.

Matéria do site O Mirante Joinville, aponta que o empecilho na compra desse imunizante está na empresa com a qual está sendo feita a negociação, que ainda não possui autorização para isso e que a única empresa autorizada a realizar essa produção seria a União Química, que já tem compromisso com o Ministério da Saúde.

A PMJ, entretanto, confirma a intenção de comprar novas doses de vacina via Consorcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), iniciativa conduzida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), mas ainda não divulgou o número e nem quando devem chegar essas novas doses.

Sem qualquer perspectiva de lockdown e medidas eficientes para conter a Covid-19, Joinville é considerado hoje o epicentro da pandemia em Santa Catarina, acumulando 70.831 casos da doença desde março de 2020, 864 mortes e possui 5741 casos ativos (dados do Portal da Transparência do Município). Enquanto isso, a vacinação atingiu apenas 25,7 mil pessoas (1ª dose) e 7,7 mil (2ª dose) entre os quase 600 mil habitantes, sem expectativa alguma da imunização dos profissionais que atuam em atividades consideradas essenciais, como da educação ou assistência social, entre outros.

Já passou da hora de o prefeito mostrar sua responsabilidade com a vida das pessoas! Exigimos segurança sanitária e vacina para todos e urgente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × 3 =