Servidores de Joinville cruzam os braços amanhã

Amanhã (19/11) é dia de paralisação dos servidores municipais de Joinville. A concentração será às 9 horas, com uma assembleia em frente à Prefeitura.

Os trabalhadores exigem respostas para diversas reivindicações. Entre elas: um melhor Calendário Escolar para 2014, garantia dos pontos facultativos no próximo ano, pagamento de hora extra para os servidores que trabalharem no recesso, implantação de um terço de hora-atividade para o magistério e elevação do valor do adicional noturno. Todos estes temas têm sido levantados em reuniões entre o Sinsej e a Prefeitura, mas sem avanços.

Leia mais informações sobre cada reivindicação aqui.

Projeto traz mais ataques

Como se não bastasse a falta de respostas sobre as reivindicações citadas acima, na terça-feira (12/11) chegou à Câmara de Vereadores um projeto que pode prejudicar muitos servidores.

De acordo com o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, o Projeto de Lei Complementar 48/2013, de autoria do Executivo, foi encaminhado aos vereadores sem nenhuma discussão com o sindicato. Entre as medidas prejudiciais que estão sendo propostas está a extinção de diversos cargos, como o de cozinheiras e operadores de máquinas. “Isso significa o avanço da terceirização”, explica Beathalter. “Está claro que a intenção é entregar estes serviços a empresas privadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 14 =