Irresponsabilidade e pouco caso com o servidor

Apesar de aprovado pela assembleia dos servidores desde 8 de junho, a Prefeitura de Joinville foi incapaz de enviar em tempo um projeto de lei à Câmara para autorizar o pagamento do reajuste aos servidores. Desta forma, a folha de pagamento de junho foi gerada sem o reajuste de 2,5% retroativo a maio.

O sindicato vem pedindo audiência com a Secretaria de Gestão de Pessoas, sem sucesso. Por telefone e em comunicado enviado às unidades, a SGP informa que uma folha complementar será gerada e, em seguida, haverá o depósito para os servidores. Porém, não informa a data em que isso ocorrerá.

Para o Sinsej, essa é mais uma clara demonstração do descaso com que a Administração trata as questões dos servidores. Nada impedia que o RH gerasse uma folha com o reajuste, até porque o projeto acabou sendo aprovado antes da data do pagamento.

Não bastasse o atraso no reajuste do vale, agora o pagamento também sai sem o valor reajustado. Ao invés de tomar providências, a Administração limita-se a publicar desculpas, além de fugir de audiências em que seriam cobradas atitudes que ela não é capaz de tomar.

O sindicato continua cobrando e não vai medir esforços na responsabilização da Gestão e, em última instância, do prefeito Udo Döhler, pela irresponsabilidade na condução dos interesses da categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + seis =