Paralisação nesta segunda em defesa do recesso

Direito deve ser para todos I Foto: Francine Hellmann
Direito deve ser para todos I Foto: Francine Hellmann

Servidores lotados na Educação de Joinville farão uma manhã de paralisação na segunda-feira (11/7). A concentração será às 8 horas, em frente à Secretaria de Educação. Eles reivindicam o direito a duas semanas de recesso em julho, que este ano foi explicitamente permitido apenas para professores e auxiliares de educação. Cozinheiras, agentes administrativos, auxiliares escolares, agentes operacionais e servidores readaptados nessas funções teriam apenas uma semana de descanso, em escala de revezamento.

A decisão foi tomada por unanimidade em assembleia que lotou o auditório do Sinsej na noite desta terça-feira (5/7). A presidente do Sinsej, Mara Lúcia Tavares, explicou que a secretaria foi procurada diversas vezes, mas nenhuma resposta foi dada ao sindicato. Ao contrário, um novo comunicado enviado às escolas reafirmou a orientação de trabalho por um semana. “Como as cozinheiras que trabalham sozinhas farão?”, questionou a diretora do Sinsej e cozinheira do CEI Bem Me Quer, Neiva Meneghel. Ela lembrou o alto índice de adoecimento entre essas servidoras. “Precisamos desse recesso, quem ainda não está remanejada será em breve, pois estamos sobrecarregadas”, falou. O sindicato orienta todos os servidores do setor a participarem da manifestação, incluindo quem já tem o recesso garantido, em solidariedade aos companheiros de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + um =