Prefeito, prometeu agora cumpra: “reposição da inflação é um direito”

Após anunciar a reposição da inflação de 7,59% aos servidores municipais em uma única parcela, o prefeito Adriano (Novo) agora busca manobras para não ter que cumprir com a sua palavra. O anuncio do reajuste foi feito momentos antes da audiência pública fake promovida na terça-feira (11) por sua base aliada na Câmara de Vereadores para debater a reforma da Previdência, numa clara intenção de desmobilizar a categoria, que segue firme na defesa do direito à aposentadoria. Porém, depois deste anúncio divulgado em toda a imprensa, o governo informa que fará uma consulta ao Tribunal de Contas sobre a legalidade do repasse. Essa atitude deixa claro que nunca houve o intuito de conceder o repasse.

A Procuradoria do Município já se posicionou sobre a Lei Complementar 173/2020 e a legalidade da reposição, que foi dada à categoria no ano passado sem que houvesse alegação de qualquer órgão municipal, estadual ou federal questionando o repasse. Além disso, conforme o próprio prefeito afirmou à imprensa, “a revisão anual por meio da reposição da inflação é um direito do servidor”. Então, que Adriano faça valer este direito, que só depende dele e de sua base na Câmara de Vereadores para passar a ser Lei.

Portanto, se a intenção do prefeito fosse amenizar as perdas históricas no salário dos servidores, ele seguiria a orientação da procuradoria, como feito em 2020. Essa protelação do pagamento e a recusa em sentar com o Sinsej para debater os demais pontos da Campanha Salarial demonstram por si só que o prefeito só quer enganar a categoria e fazer politicagem. As servidoras e os servidores merecem e exigem respeito. Palavras ao vento, estampadas nas capas dos jornais não garantem condições dignas e seguras de trabalho, nem valorização salarial e muito menos o reconhecimento que categoria merece. Prefeito, reajusta já!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − sete =