15 de outubro e o dia dos professores

Por Ulrich Beathalter, professor de Língua Portuguesa,

Devemos comemorar! Claro que sim. Afinal, ninguém sabe melhor que nós o valor dessa incomparável profissão. Os novos e velhos desafios que se apresentam todos os dias e a superação constante destes fazem do trabalhador em educação uma pessoa de fibra. Não diria um super-herói, mas um ser humano e trabalhador eficaz que, confrontado a uma dura realidade, consegue se sobressair e concluir seu trabalho com o êxito próprio das grandes personalidades – apesar do anonimato.

Portanto, mestre, não deixe de sentir orgulho de seu trabalho. Você dignifica essa profissão – não o inverso. Mas peço uma coisa: não esqueça que somos proletários: estamos nessa profissão por amor, sim, mas também por necessidade, como qualquer outro ser humano. Então, vamos juntos fazer o possível para que possamos extrair de nosso trabalho o melhor que ele pode nos dar. Unidos, organizados e mobilizados, junto com os demais trabalhadores, podemos deixar um mundo mais justo e igualitário, habitado por pessoas bem instruídas, conscientes de seu papel transformador.

A melhor lição que podemos ensinar a nossos alunos é a consciência de classe. E isso só se ensina na prática. Não adianta boas aulas de sociologia, filosofia e cidadania, se não exigimos os direitos mínimos de nossa categoria.

O SINSEJ congratula-se com você nessa data tão importante. Queremos que aproveite seu dia. Descanse, divirta-se, curta ao máximo. Depois, contamos contigo para fazer uma sociedade melhor para todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze + 17 =