Secretaria ameaça retorno mais cedo na educação

O Sinsej recebeu a informação de que alguns diretores escolares estão convocando os servidores dos setores administrativos e operacionais a retornarem ao trabalho dia 3 de janeiro. Em reunião com o Sinsej em 20 de novembro, após um dia de paralisação da categoria, o prefeito Udo Döhler concordou em atrasar o retorno da educação para 6 de fevereiro. O início das aulas, que estava programado para dia 5, passou para 10 de fevereiro. Os diretores do sindicato estão tentando entrar em contato com o secretário de Educação Roque Mattei para garantir o retorno de todos no dia 6.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze + treze =