Obra da prefeitura faz “gato” para usar energia de escola municipal e causa caos

Na última quinta-feira (08) a direção do Sinsej esteve na Escola Municipal Profª Karin Barkemeyer, no bairro Vila Nova, para investigar uma denúncia de ligação irregular de energia elétrica em obra da prefeitura. Segundo nos foi informado, a gestão Adriano Silva (NOVO) comprou um terreno ao lado da escola e está construindo um CEI no local. Porém, a obra usa a energia da escola para ligar o maquinário. Um tradicional “gato”, como são chamadas essas ligações, que tem derrubado a energia da unidade de ensino e deixando professores e alunos sem luz, ar-condicionado e acesso aos computadores.

Os diretores do sindicato estiveram no local e constataram que uma gambiarra foi feita para que a obra pudesse usar a energia da escola. Dois fios, bem finos, passam por cima do muro em direção ao telhado do colégio. Segundo relatos de servidores, a situação ocorre desde o final do ano passado. Como já era final do ano letivo, os trabalhadores da escola esperavam que quando retornassem das férias a obra já estaria pronta, ou na melhor das hipóteses, teria sua própria ligação elétrica. Mas não foi o que aconteceu.

Nas últimas semanas, os funcionários conviveram com frequentes quedas no disjuntor. Só no dia em que o sindicato visitou a unidade, foram mais de 10. Segundo relatos, após cada queda de energia, é preciso esperar um tempo para religar, já que o disjuntor está quente. A situação é uma tragédia anunciada. Curtos-circuitos e sobrecargas estão entre as maiores causas de incêndios no país. Imaginem o perigo que é isso dentro de uma escola. Nesta semana, já houve um princípio de incêndio na Escola Fritz Benkendorf, em Pirabeiraba, exatamente por problemas na rede elétrica. Adriano Silva (NOVO) está brincando com a vida de crianças. Depois que acontece uma tragédia, político nenhum vai querer assumir a responsabilidade. Porém, servidores afirmam já ter relatado a situação para a prefeitura e para a Secretaria de Educação, que até agora nada fizeram.

Com as várias quedas, os trabalhadores da escola tiveram que desligar alguns equipamentos e priorizaram o uso do ar-condicionado onde haviam crianças estudando. Mais uma vez os servidores se sacrificando, no calor escaldante que tem feito em Joinville, para consertar os desmandos do prefeito Adriano Silva (NOVO).

A situação é grave e precisa ser resolvida com urgência. A prefeitura tem que regularizar a instalação elétrica do terreno para que a obra possa continuar sem o “gato” na escola e sem colocar em risco os servidores e os estudantes.

2 thoughts on “Obra da prefeitura faz “gato” para usar energia de escola municipal e causa caos

  • 12 de fevereiro de 2024 em 20:18
    Permalink

    Até quando!
    O projeto neoliberal do Novo visa defender a precarização do serviço público,infelizmente!
    A segurança do trabalho e da comunidade escolar são deixados de lado!
    O MP deveria estar presente nesta denúncia,autuando os envolvidos!
    Motivos não faltam para colocar o NOVO e seus aliados na câmara de vereadores na escuridão do esquecimento!!!

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2024 em 13:33
    Permalink

    Boa tarde
    Gostaria de informar que os servidores das unidades de saúde do Parque Douat, do Willy Schosland e do Glória, permanecemos incomunicáveis , sem telefones e sem whatsapp da prefeitura. Para que muitos pacientes não percam os atendimentos nos vemos na responsabilidade de comunicá-los com nossos celulares.
    Essas populações além de enfrentarem alterações nas microáreas, de unidade de saúde do Parque Douat para reforma, ainda estão sem comunicação. Essas condições estão ocorrendo a cada tempo. A informação que nos chega é que “roubaram os fios do telefone”.
    Busca ativa de todos fica inviável por não localizarmos as pessoas que estão em horário de trabalho.
    Não permito a divulgação desse ou parte do mesmo.
    Grata. Celisa

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 3 =