HMSJ: hora de ir à Câmara de Vereadores

Por Ulrich Beathalter

Servidores do HMSJ haviam deliberado por paralisação. Foto: Jean Almeida
Servidores do HMSJ haviam deliberado por paralisação. Foto: Jean Almeida

O projeto de lei que garante o pagamento de horas extras para os servidores que trabalharam no recesso de fim de ano já está na Câmara de Vereadores. Poré, esta questão, assim como qualquer benefício que se negocia para os trabalhadores, só estará consolidada depois de aprovado o projeto. Esse será o último capítulo dessa novela das horas extras para os servidores do hospital.

Agora, é preciso acompanhar para que o mesmo tramite o mais rápido possível nas comissões e vá para votação em Plenário ainda na próxima semana. Isso é imprescindível para que a próxima folha de pagamento seja fechada já com o acréscimo desse valor. Caso contrário, perde-se o fechamento da folha e o pagamento só é feito no mês de abril.

Convido todos os servidores do Hospital, portanto, para se dirigirem à Câmara de Vereadores na próxima semana e acompanhar o trâmite do projeto. Com certeza nossa presença influenciará para que os vereadores dêem agilidade para essa matéria.

Agora, o mais importante é que o exemplo do que ocorreu no Hospital São José seja compreendido e seguido pelos outros setores da categoria. Não se conquista nada sem unidade, organização e luta. E mando um recado claro para os servidores da Saúde da Família e para os servidores da Educação. No caso da Saúde da Família, somente conseguiremos a compensação financeira pelo aumento da jornada se todos estiverem dispostos a se organizar e mobilizar para pressionar o governo. Já nas escolas corremos o risco de perder o calendário escolar conquistado no ano passado, a duras penas. Se o Magistério não se manifestar, perderemos parte do recesso de julho, além de outros pontos facultativos. Sem contar no calendário do próximo ano.

Na verdade, a receita é a mesma e válida para toda a categoria. Se quisermos manter ou ampliar nossos direitos, somente com demonstração de unidade e disposição de luta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × 2 =