Campanha Salarial 2021: Após nova cobrança do Sinsej por abertura das negociações, prefeito ignora a categoria

A categoria continua aguardando uma resposta do prefeito Adriano Silva (Novo) aos sucessivos pedidos da direção do Sinsej de abertura de negociação da Campanha Salarial 2021/2022. No início de abril um ofício foi protocolado na Prefeitura de Joinville com a pauta de reivindicações aprovada em assembleia e a solicitação de reunião com o executivo para o começo das negociações. Sem resposta alguma do governo, a direção sindical voltou a fazer a solicitação no dia 28 de abril, também através de ofício.

Entre as reivindicações estão: a retirada dos projetos de “reforma” da Previdência do prefeito Adriano (Novo); a reposição do desconto dos dias de paralisação; a revisão dos vencimentos pelo INPC acumulado entre 1º de maio de 2020 a 30 de abril de 2021, sem parcelamentos; reposição de 4% para recuperação das perdas salariais históricas da categoria.

A ausência de uma resposta do governo demonstra o descaso e a falta de compromisso do prefeito e sua equipe com a qualidade do serviço público e a valorização da categoria que segue firme no combate à pandemia, no atendimento às vítimas, aos alunos e à população. Ainda assim, sofrem com o ataque do prefeito Adriano e sua base aliada na Câmara com três projetos que, se aprovados, irão reduzir salários, dificultar o acesso a aposentadoria e minorar em até 40% o benefício. E agora, como se não bastasse esta afronta, ainda se negam ao diálogo.

Enquanto as servidoras e os servidores seguem comprometidos no acolhimento à população, a direção do Sindicato se mantém firme, mobilizando a categoria na luta por nenhum direito a menos, por valorização, por melhores condições de trabalho, pela abertura das negociações e pela retirada da reforma da Previdência de tramitação!

Acesse a pauta de reivindicações: CLIQUE AQUI 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro + 11 =