Sinsej vai devolver o imposto sindical

Em assembleia geral os servidores de Joinville aprovaram na quinta-feira (30/8) que a partir desse ano o Sinsej devolverá o imposto sindical. O reembolso será feito no mês de outubro e deve ser solicitado até 28 de setembro. A diretoria do Sinsej, em consonância com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), é contra a existência desse imposto e compreende que os sindicatos devem ser mantidos pela contribuição voluntária dos representados. Se essa fosse a forma adotada, apenas as entidades realmente combativas sobreviveriam.

O presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, informou ontem que atualmente o Sinsej é sustentado apenas com o valor da mensalidade dos sócios. “Quando assumimos o sindicato ele era totalmente dependente do imposto sindical, com dívidas, títulos protestados e cheques sem fundo”, relatou. “Arrumamos a casa, cortando gastos desnecessários, arrumando a questão dos limites e se livrando das ajudas de custo que eram concedidas”. Além disso, a atual diretoria do sindicato filiou mais de 2 mil novos sócios, além de ampliar a base para Garuva e Itapoá.

Ulrich explicou que em momentos de grandes mobilizações, como na greve de 40 dias de 2011, pode ser preciso discutir com a categoria o financiamento pontual de gastos, mas que isso só pode ocorrer quando a luta realmente existir e somente com a aprovação da categoria.

O imposto sindical foi instituído pelo governo de Getúlio Vargas para tornar as entidades dependentes do Estado, já que o dinheiro é repassado pelo Ministério do Trabalho. O imposto corresponde a um dia de trabalho e é retirado do salário de todos os trabalhadores brasileiros no mês de março. Os sindicatos ficam com 60% desse valor. É esse o montante que o Sinsej devolverá aos servidores, descontadas as taxas bancárias de transferência. Os outros 40% são divididos entre as federações, confederações, centrais sindicais e governo.

O fiscal de transporte de Joinville, Márcio Avelino do Nascimento, participou da assembleia e se manifestou favorável à devolução, mas afirmou que vai deixar o imposto voluntariamente na entidade, porque reconhece que o dinheiro será empregado em benefício dos servidores: “Meu imposto sindical vai ficar no sindicato para financiar a luta”.

Confira passo-a-passo como retirar o seu imposto:

 

Baixe o requerimento:

Requerimento para retirar o imposto sindical em word
Requerimento para retirar o imposto sindical em PDF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + nove =