Servidores pedem a rejeição do PLC 003/2020 aos vereadores em ato em frente à CVJ

Enquanto acontecia a reunião virtual conjunta das comissões de Legislação, de Finanças e de Saúde e Previdência da Câmara de Vereadores que debatia o Projeto de Lei Complementar 003/2020, servidores e servidoras de Joinville manifestavam-se em frente à Câmara e também no chat do canal do youtube onde a reunião era transmitida ao vivo.

Fora da Câmara, foi organizado um ato drive in com buzinaço e carreata na avenida Beira Rio para mostrar a insatisfação da categoria com o PLC tanto aos vereadores, como ao prefeito Udo Döhler e à população.

Participaram do ato servidoras, servidores e também representantes de sindicatos de outras categorias, como dos petroleiros, metalúrgicos, dos trabalhadores na rede estadual de Educação e da Central Única dos Trabalhadores de SC.

A reunião e o debate do Projeto de Lei do Executivo que aumenta de 11 para 14% a alíquota de contribuição dos servidores ao Ipreville foi suspensa até que as Comissões apresentem seus pareceres, sem data definida.

Última a falar na reunião virtual, a presidenta do Sinsej, Jane Becker pediu aos vereadores a rejeição do texto e esclareceu aos vereadores que o aumento da alíquota não vai resolver o déficit do Ipreville e, sim, vai aumentar a defasagem salarial da categoria. Além dos 3% a menos resultantes do PLC, a categoria até o momento não recebeu reajuste salarial,nem mesmo o índice acumulado da inflação.

É um desrespeito com quem está arriscando sua vida e a vida dos seus familiares em plena pandemia da Covid 19, assim como com qualquer servidor neste momento.

A diretoria do Sinsej vai continuar visitando os locais de trabalho, convocando a categoria para participar ativamente desta luta.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

12 + um =